fbpx

Como começar a atender

Oi, nutri. 

Diploma na mão, CRN emitido…. e agora por onde começar?

Calma, nutri. O começo é assim mesmo, existe tanta possibilidade: UAN, consultório, hospital, escola, saúde pública, academia, indústria… Além disso, precisa decidir se quer trabalhar com carteira registrada, prestar concurso público ou se você quer empreender.

Em todas as áreas e formas de trabalho, você consegue ganhar muito ou pouco, depende do emprego. Mas para mim, empreender tem um gostinho especial: você que define sua rotina, seus horários e até mesmo o quanto você quer ganhar! (Temos um post todinho sobre isso aqui)

Mas como começar a atender mesmo sem dinheiro?

Quando eu saí da faculdade, eu não tinha dinheiro para bancar meus sonhos. Saí de lá direto para o Programa de Aprimoramento Profissional, da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. Eu achava que trabalharia até me aposentar, dentro de um hospital. Nutrição Clínica era a matéria que eu mais gostava e achava que hospital seria minha realização.

Eu tinha muitos planos e ideias que me deixavam doidinha e eu decidi que precisava complementar a renda, afinal eu estava ganhando menos do que quando eu era estagiária do SESC. Só que meus horários no hospital eram irregulares, eu fazia plantões e precisava de algo flexível. 

Abrir consultório estava fora de cogitação, eu realmente não tinha dinheiro nenhum para fazer esse investimento. Foi então que tive a ideia de atender em domicílio, indo na casa das pessoas mesmo. Eu já havia visto nutricionistas fazendo isso… e foi assim que comecei. 

Minha mãe me deu uma balança (daquelas de farmácia), tinha ganhado uma fita métrica em um congresso de Nutrição e comprei um adipômetro usado de uma conhecida, que tinha desistido de atender porque começou um emprego fixo. Com o dinheiro dos primeiros pacientes, comprei um estadiômetro.

Na época, atendimentos em domicílio estavam começando a surgir em Santos. 

Pouquíssimos nutricionistas faziam e decidi começar por ele. Gostei a beça! Atendia nos horários após o trabalho ou nas folgas e cada paciente que eu visitava, o amor por atendimentos ia crescendo.

As vantagens de atender em domicílio

  1. Comodidade, conforto e segurança para o paciente. Afinal ele não precisa se locomover,  pegar trânsito, procurar vaga, nada disso;
  2. Ele terá um atendimento mais personalizado para a realidade dele;
  3. Você não precisa de estrutura, nem pagar aluguel fixo e ter receio de não conseguir pagar as contas. Seu atendimento é na casa de cada paciente;
  4. Você pode cobrar mais pelo seu serviço, considerando os dois primeiros itens;
  5. Você consegue conduzir uma consulta mais divertida, porque tem a cozinha do paciente disponível. Podem, inclusive, cozinhar juntos, fazer receitas que você prescreveu no plano alimentar e que ele acredita que vai ficar ruim “porque é saudável”;
  6. Você pode visitar mercados e feiras da região e ajudá-lo com as compras, ensinando a fazer boas escolhas, inclusive lendo o rótulo do jeito certo;
  7. Você pode estender o atendimento para outras pessoas da família dele, visto que fica muito fácil para a pessoa mudar os hábitos, com o apoio de todos moradores da casa;
  8. Melhora da adesão ao plano alimentar prescrito.

O que eu preciso para começar a atender?
Para um nutricionista começar a atender, precisa de uma balança portátil, um fita métrica, um adipômetro e uma página no Facebook e Instagram para fazer sua divulgação. Ahhh, e muito, muito Amor em Nutrir.
Nesse post falamos sobre isso:

Como regulamentar seu trabalho

Como toda profissão, nós nutricionistas também devemos regulamentar nossos atendimentos, pagar impostos, como todas as pessoas que vendem/prestam serviços para outras pessoas. Isso é lei e não tem como fugir!

Para isso você pode escolher atuar como pessoa física ou como pessoa jurídica, abrindo uma empresa. Existem muitas formas de iniciar a sua empresa e pagar cargas tributárias mais leves. A melhor pessoa para te ajudar nessa escolha e no processo de abertura é o contador.

Então se você tem a intenção de ter seu CNPJ, meu conselho é: procure um contador de sua confiança para que ele liste os documentos que precisa tirar para sua regulamentação. Isso varia de cidade para cidade. Cada prefeitura pede documentos e faz exigências diferentes. É ele que vai te falar se é melhor você abrir empresa ou continuar atendendo como pessoa física, inclusive.

É importante também que você envie um e-mail para o CRN da sua região ou para a delegacia do CRN da sua cidade, informando que você fará atendimentos domiciliares. Sempre que começar a trabalhar em um novo local, o CRN precisa ser avisado, bem como quando você sair desse local. 

Quanto cobrar pela consulta?

Em cada estado brasileiro, existe uma unidade de Sindicato dos Nutricionistas. O CFN (Conselho Federal de Nutricionistas) sempre orienta que o preço de nossa consulta se baseie no valor determinado pelo Sindicato da nossa região. 

Se você está começando a atender nesse momento, recomendo que siga o valor do Sindicato da sua região. No entanto, conforme for se aprimorando, investindo em cursos para sua carreira, pós graduações ou até mesmo mestrado e doutorado, pode aumentar o valor da consulta. 

Como captar os primeiros pacientes?

Para te ajudar nessa questão, fiz um post sobre esse assunto com um passo a passo para captar seus 10 primeiros pacientes!

Viu, não é tão difícil como parece!

Eu escrevi um livro digital para te ensinar todo o passo a passo para começar a atender sem ter que investir uma fortuna. Eu bati muito a cabeça no começo, tive grandes erros, mas acertei muita coisa também. Por isso que eu resolvi ajudar agora os nutris que estão começando e, se você está nesse momento, você não precisará passar por todas as dificuldades que eu passei. Eu construí um verdadeiro guia para você iniciar sua carreira de sucesso!

Eu dividi o livro em 10 capítulos:

  • Os desafios do nutricionista recém formado
  • Conheça o que é atendimento em domicílio
  • Como se preparar para atender
  • Como montar uma agenda produtiva
  • Como captar os primeiros pacientes
  • Como conduzir a primeira consulta
  • Momentos delicados do atendimento
  • Dicas de segurança
  • Dicas de ética

Esse e-book é ideal para o nutricionista recém formado, que não sabe por onde começar sua carreira e para quem já é formado, mas está em outra área e decidiu resgatar sua antiga paixão: nutrição clínica.

Clique aqui para comprar o e-book e dar o primeiro passo
para tirar seu sonho do papel!

Bora atender?
Com Amor em Nutrir,
Mari

outras postagens

Assine nossa lista VIP!

Deixe aqui seu e-mail e receba na sua caixa de entrada materiais exclusivos, dicas da nossa equipe e outras vantagens. Mas só para quem é da nossa lista VIP!

Cadastro realizado com sucesso!