fbpx

Nicho na Nutrição: por que você deve ter um e como escolher?

A primeira regra de marketing é escolher UM nicho para se dedicar, para garantir um crescimento mais sólido. Quando você escolhe uma área de atuação que você ama trabalhar, você se aprofunda mais e se torna especialista. A escolha do nicho é fundamental para sua comunicação ser atrativa e ganhar visibilidade.

O que é um nicho?

Nicho de mercado é um recorte dentro de um determinado segmento, formado por um grupo de pessoas com interesses, necessidades e preferências similares. Dentro da nutrição são exemplos de nicho: 

  • Emagrecimento Estético;
  • Grandes Emagrecimentos;
  • Atletas de Elite;
  • Bariátrica;
  • Crianças e Adolescentes;
  • Fitness e Wellness;
  • Vegetarianismo;
  • Diabetes;
  • Doenças Renais;
  • Tentantes e Gestantes; 
  • DCNT;
  • Saúde da Mulher; 
  • Alergia e Intolerância Alimentar;
  • Gerontologia entre outros;

Basicamente os nichos têm particularidades próprias e podem ser amplos, como Materno Infantil, ou específicos, gestantes ou tentantes.

 

Nicho x abordagem

Muita gente confunde nicho com abordagem e é importante frisar a diferença entre eles. Nicho é o grupo de pessoas com um problema ou objetivo em comum que você irá ajudar a solucionar. A abordagem é a forma como você irá atendê-las.

Portanto, Nutrição clínica tradicional, funcional, ortomolecular e comportamental são abordagens e não nichos. 

Ao escolher uma dessas abordagens, é como se colocássemos um óculos e atendêssemos nossos pacientes sob essa ótica. 

Dentro de cada uma dessas abordagens é possível atender diversos nichos. Por exemplo, é possível atender mulheres com transtornos alimentares sob a ótica comportamental, assim como emagrecimento para adolescentes, por exemplo.

 

Reeducação Alimentar não é nicho

Outro ponto polêmico deste tema!

Vejo muitas nutris usando esse título para definir seu público. Na minha visão, reeducação alimentar e educação nutricional devem ser feitas com todos os pacientes. Independente do objetivo final, essa é a nossa missão.

Por isso, quando uma aluna pergunta se este é um bom nicho pergunto: Reeducação Alimentar de quem? Quem é seu público, qual é seu nicho?

 

Por que escolher um nicho?

Nutricionista de todo mundo não é nutricionista de ninguém

Se você é aluno da Amor em Nutrir,  já assistiu algum dos nossos treinamentos ou me acompanha nas redes sociais, provavelmente já ouviu essa frase. Sempre bato nessa tecla porque entendo que pode parecer muito mais vantajoso atender todo mundo.

Mas acredite, não é melhor nem para você, nem para o paciente.

Isso porque quando você trabalha em apenas um nicho, você passa a se dedicar totalmente a entender profundamente aquela persona, a estudar somente coisas relacionadas àquele problema, você se especializa.  Então, além de se tornar um profissional mais qualificado naquele nicho, você se torna especialista e referência na área.  

Ao se posicionar para um público específico, falando diretamente com ele, você estabelece um canal de comunicação sólido e as chances de você criar uma conexão real e forte aumentam consideravelmente. O que faz toda a diferença na captação de pacientes.

 

Como escolher um nicho

Essa é a grande questão para muitas nutricionistas. Recebemos centenas de mensagens com a mesma dúvida: “Não consigo escolher meu nicho”

E está tudo bem, você não está sozinha. Isso é normal. É uma decisão importante. Mas a boa notícia é: ela não precisa ser uma escolha definitiva, ela pode mudar. Por exemplo, meu nicho sempre foi Grandes Emagrecimentos. Porém, agora com a inauguração da clínica meu nicho vai ser vegetarianismo. Essa mudança tem sim influência das minhas escolhas particulares e também em uma oportunidade de mercado que enxerguei na minha região.

Clique para assistir o vídeo

Em geral, para escolher um nicho devemos considerar nossas experiências, desejos e afinidades. A oportunidade, por si só,  não é um fato que pode ser levado em conta. 

Recomendo sempre listar os nichos, pessoas ou problemas que você quer ajudar. Anote em um papel os primeiros que vierem a sua cabeça. Depois pontue cada um deles com uma nota de 0 a 10. Para essa avaliação considere todas as variáveis e particularidades e cada nicho. É válido fazer uma pesquisa para entender mais sobre esse público e a demanda na sua região. Elenque todos os pontos positivos e negativos de cada um deles e faça uma análise.

Um deles vai fazer seu coração bater mais forte, esse será o seu escolhido.

 

Posso ter dois nichos?

Existem exceções. Ter dois nichos é melhor do que ter todos. Se você está bem no início da carreira e realmente não sabe qual escolher, pode, mas escolha nichos que sejam complementares ou próximos, exemplo: wellness e fitness + emagrecimento.

Já recebi perguntas de pessoas que queriam oncologia e atletas de alta performance e, na minha opinião, são dois nichos extremamente complexos e distantes. Fico pensando como seria a divulgação, as redes sociais e o tipo de conteúdo que essa pessoa teria que estudar tanto de um nicho quanto de outro, para ser excelente nos dois.

 

Como mudar de público-alvo?

Como disse, nicho não é uma sentença de morte. Vivências pessoais, experiências ou até surgimento de novos segmentos, por exemplo um esporte como Crossfit, podem te levar a nichar ainda mais o seu público ou até a mudar seu nicho.

Essa transição não precisa ser radical. Ela pode acontecer de forma gradativa, finalizando o tratamento dos pacientes que você atende, enquanto, paralelamente, você muda seu posicionamento nas redes sociais: deixando claro sua nova missão, introduzindo conteúdos específicos para esse novo público na sua agenda editorial e, por fim, direcionando sua PUV (Proposta Única de Valor) para essa persona.

Se a mudança for extremamente radical, você pode considerar arquivar os posts antigos, mudar identidade visual e filtrar seus seguidores.

Dica: Se você não definiu sua missão dá uma olhada nesse vídeo da Cella:

 

E o que fazer quando um paciente não é do meu nicho?

Se você identificar que o objetivo da pessoa difere do que você trabalha, o ideal é que encaminhe o paciente para outro profissional especializado.

Como qualquer escolha, mudar de nicho tem seus desafios e consequências. Nesse caso, é totalmente normal ao passar a aceitar somente esse novo tipo de paciente, o faturamento cair. Aos poucos, colocando em prática as ações de marketing, você irá começar a atrair o público certo e restabelecendo sua captação e faturamento.

Nós temos diversas alunas que passaram por isso, a Clara Fonseca é uma dela. Ela atendia emagrecimento e passou a atender doenças autoimunes, com foco na hidradenite, uma doença de pele crônica inflamatória. Hoje ela é referência no Brasil no tratamento de hidradenite. Ela compartilhou essa experiência com a gente em uma entrevista para nosso canal do Youtube:

 

Sei que esse negócio de nicho dá um nó na cabeça, mas calma, com a experiência, conforme os atendimentos vão acontecendo, seu olho vai brilhar por algum deles. 

Sucesso,

Mari fazzi.

outras postagens

Assine nossa lista VIP!

Deixe aqui seu e-mail e receba na sua caixa de entrada materiais exclusivos, dicas da nossa equipe e outras vantagens. Mas só para quem é da nossa lista VIP!

Cadastro realizado com sucesso!