fbpx

Qual melhor momento para abrir um consultório?

Oi, nutri.

Não sei se você acompanha o nosso Instagram (@amoremnutrir) diariamente. Se sim, deve ter percebido que quase todos os dias, abrimos caixinhas de perguntas e respondemos entre 30 a 50 perguntas por dia.

E teve uma pergunta nesses dias que vem chamando atenção pela frequência. Adivinha qual pergunta?

Sim: Qual melhor momento para abrir um consultório?

Existem muitos mitos sobre o consultório de nutrição e por tomar essas afirmações como verdade absoluta muita gente deixa esse sonho de lado. Fiz um vídeo recentemente desmistificando alguns conceitos que colocaram na nossa cabeça:

Agora que já alinhamos esses pontos, posso responder à sua pergunta. Porém, antes de te explicar como, hoje depois de acompanhar milhares de alunas,  acho ideal fazer, vou te contar como aconteceu comigo. 

Passei dois anos trabalhando em um hospital da minha cidade, onde no último ano passei a fazer plantões 12×36. Isso significa que eu trabalhava 12 horas seguidas e folgava 36. Vulgo trabalha dia sim, outro não. Então, eu comecei a usar esse tempo “de folga” para fazer o que? Trabalhar! hahahaha

Eu comecei a atender as pessoas na casa delas e conforme as coisas foram melhorando, tinha dia que eu atendia até 4 pessoas. O trânsito é a parte que mais complica nesse tipo de atendimento.

Quando decidi sair do hospital para me dedicar ao atendimento, ainda não tinha dinheiro para ter meu consultório. Então continuei atendendo em domicílio e rapidamente encontrei duas clínicas para atender, pagando uma porcentagem em cima do valor da minha consulta. Uma clínica eu ganhava 70% do valor da minha consulta e era mais voltada para estética. Na outra, eu ganhava 50% da consulta e era de fisioterapia e reabilitação e nesta, por mais que eu ganhasse menos por consulta, eu atendia infinitamente mais pacientes que na outra.

Passei a divulgar meu trabalho cada vez mais e continuava atendendo na casa das pessoas, ao mesmo tempo atendendo nas clínicas. Quando eu não me sentia confortável em atender alguém (geralmente homens entre 20 e 50 anos, que moravam sozinhos, por exemplo), eu encaminhava pra clínica pra atender lá.

As coisas começaram a crescer rápido! A clínica de estética fechou de um dia pro outro, fiquei sabendo que faliram e fiquei apenas com os atendimentos domiciliares e na fisioterapia. Embora gastasse bastante combustível e tempo, os atendimentos domiciliares me davam um bom lucro e recebia cada vez mais das consultas da clínica.

Até que um dia, depois de longo dia de trabalho na clínica de fisioterapia… 

Peguei um cheque no valor de 2 mil reais referente aos atendimentos que eu tinha feito em um mês. E olha que eu só atendia lá às quartas feiras! Fiquei muito feliz e fui pra casa, cantando “meus rock” dentro do meu saudoso Celtinha vermelho.

Você costuma conversar com você mesma? Porque eu falo muito comigo hahaha

Então, numa dessas conversas eu “me” falei: Epa, tu pegou 2 mil reais referente a atendimentos de 4 dias no mês? E isso significa que ficou mais 2 mil para clínica por causa da porcentagem? Menina, você já pode ter seu consultório, você gerou 4 mil reais esse mês!!!

E assim foi feita a minha vontade: joguei a ideia para um amiga doida que nem eu, batemos de porta em porta procurando a sala perfeita, até que encontramos e rapidamente montamos nosso cantinho. Onde eu dividia aluguel e todas despesas com ela, pagando mais ou menos 450 reais cada uma (na época) e váááárias parcelas de móveis e decoração. Acredito que meu primeiro consultório tenha saído uns 3 mil reais. Era o que tinha e foi feito com o maior amor do mundo <3

Portanto, quando foi o MEU melhor momento de montar meu consultório?

Quando eu percebi que estava ganhando um valor legal com consultas e que já conseguiria sustentar um custo mensal de cerca de 500 reais (no meu caso, foi isso).

Agoooooora… eu recomendo todo mundo fazer isso?

Não!

Não é todo mundo que tem coragem de se jogar em um empreendimento sem saber onde está pisando, sem fazer uma planejamento, sem ter certeza do futuro.

Naquela época, minha maior conta era a parcela de 700 reais do meu Celtinha. Eu ajudava financeiramente em casa, mas nada comparado a ter um filho que precisa de você pra comer!

Portanto, como eu recomendo fazer:

  1. Liste como seria seu consultório dos sonhos.
  2. Agora, liste qual seria o mínimo que você tolera. Começar com o consultório dos sonhos é utopia para muita gente. Por isso que, saber qual seu limite do aceitável é bom e vai te trazer clareza. Por exemplo, eu não aceito que meu consultório seja em um local de ruim acesso ou um bairro perigoso. Tenho meus bairros preferidos na minha cidade e só olho imóveis dentro desse perímetro. Outra coisa: se sonho é ter uma balança que pesa, mede, faz massagem e pipoca, mas que custa 4 mil reais, qual é a balança que você pode comprar agora? Qual é a que você aceita nesse momento? Não precisa começar perfeito!

 

  1. Liste todos os custos que você terá com seu consultório: aluguel, água, luz, condomínio, material de escritório, material de limpeza, experiência do cliente, material gráfico… o que mais?
  2. Tem alguém para dividir? Você vai entrar em um casamento desse tipo ou vai montar seu consultório sozinha?
  3. Veja qual o valor total e mensal que vai precisar para realizar seu sonho. Por exemplo: para decorar e equipar, preciso de 10 mil. Já as despesas mensais vão ficar em torno de 2 mil reais.
  4. Multiplique o valor mensal por 6 meses. Usando o exemplo acima, esse valor é de 12 mil reais.
  5. Some o valor total (decoração e equipamentos) com o valor mensal (aluguel e demais despesas). Nesse exemplo, fica 22 mil.
  6. Agora trabalhe muito no seu emprego atual (ou clínica pagando %) para juntar esses 22 mil reais o quanto antes conseguir! 
  7. Pronto, agora você tem uma reserva e segurança para se arriscar sem passar sufoco!

 

Como disse, HOJE é assim que eu recomendo para ser mais seguro para você.

Mas preciso te dizer que eu faria exatamente tudo que eu fiz em 2013 de novo. Não me arrependo um só segundo. Se você tem o espírito vida louca e segurança não é um dos seus valores inegociáveis, tudo bem. Faça do seu jeito, no seu tempo.

Uma frase que sempre falei e continuo falando pra mim, quando quero arriscar em um projeto é: de fome eu não morro, eu sei fazer muita coisa nessa vida

Com o tempo, eu percebi que empreender precisa de coragem. E coragem não tem nada a ver com ausência de medo. Coragem é você ter medo, saber dos riscos e mesmo assim assumir e fazer até dar certo!

Se você quer viver de consultório e faturar 10 mil por mês, precisa conhecer o método que centenas de nutricionistas utilizam. No Consultório Smart você irá aprender tudo que a faculdade não te ensinou sobre ter uma carreira sólida, lucrativa e com pacientes apaixonados pelo seu trabalho.

São mais de 120 aulas e 100 ferramentas para você usar nas suas consultas. Dentro do curso vamos trabalhar desde o seu perfil profissional até a fidelização dos seus clientes.

O que você aprende no Programa Consultório Smart: 

  • Construção e fixação da sua marca na região;
  • Uma gestão eficiente do seu consultório:
  • A conversão de pessoas interessadas no seu atendimento em clientes com consultas agendadas;
  • Toda a dinâmica de um atendimento incrível que vai transformar seus clientes em verdadeiros fãs apaixonados pelo seu trabalho. 😊

Com toda certeza, o Smart é o curso mais completo sobre gestão de consultório nutricional da internet. 

Costumamos abrir turmas do Programa Consultório Smart apenas quatro vezes por ano. 

Entre na nossa lista de espera e se inscreva na próxima turma

Com Amor em Nutrir,

Mari

 

outras postagens