fbpx

Quem faz nutrição pode se especializar em que?

Oi nutri, 

Na faculdade, aprendemos o conhecimento básico, afinal a nutrição é riquíssima e são muitas áreas para gente estudar e com uma carga horária restrita, não é possível se aprofundar em tudo.

Mesmo assim, quando nos formamos estamos plenamente habilitados para atender. Ou seja, para começar a atender você não precisa de pós-graduação. Mas isso não significa que você não deva fazer uma pós-graduação.

 

 

No entanto, para escolher uma especialização você deve ter consciência em que você quer se aprofundar mais e não porque você acha que na faculdade você não aprendeu tudo ou por insegurança. 

Particularmente eu divido as pós-graduações de duas formas:

• Pós-graduações que direcionam para uma abordagem de atendimento. Como por exemplo: Nutrição Comportamental, Nutrição Funcional e Ortomolecular. Elas vão te direcionar para como abordar um paciente e não como tratar um nicho específico.

• Pós-graduações que vão nos ensinar a tratar um nicho específico. Como por exemplo: Emagrecimento, Vegetarianismo, Materno-infantil, Esportiva que são áreas que a gente vê na graduação de forma muito pincelada e não existe um aprofundamento real para a gente conseguir atender esses nichos.

As opções são muitas. Alguns outros cursos em alta são: Personal diet, Atendimento infantil, Nutrição hospitalar, Nutrição aplicada à estética, Fitoterapia nutricional.

Outras formas de estudar

Além desse modelo, há ainda a opção de fazer um MBA. Essa modalidade é indicada para o nutricionista que busca gerenciar uma equipe em um estabelecimento comercial, por exemplo, pode fazer um MBA em gestão de restaurantes voltada para a Nutrição. Outra opção é a área acadêmica, escolhendo um mestrado, doutorado e pós-doutorado.

Antes de escolher pense nisso

Por ter tantos caminhos a seguir, é fundamental você ter seu nicho claro ou, pelo menos, definir qual o público gostaria de atender, pois isso irá deixar o processo da pós muito mais leve e prazeroso. 

Mas nutri, nem tudo são flores. Muita gente se ilude pensando que ao ter esse título irá resolver todos os seus problemas da sua carreira. E de verdade não vai!

Vou te explicar por que:

Eu saí da faculdade e fui direto para um estilo de pós-graduação diferente: o programa aprimoramento profissional, o que em alguns lugares é chamado de residência. Tive que fazer TCC e aprendi na prática o que exatamente fazer na conduta dos pacientes internados. Saí de lá mais segura em lidar com pessoas, mas com zero pacientes. Ter me dedicado exclusivamente por um ano, todos os dias, não me trouxe clientela. Isso nem de longe foi abordado lá.

Essa é uma ilusão comum, porém nutri quero te dizer que pós-graduação não vai te trazer mais pacientes. 

Outra ilusão comum é: pós-graduação vai me trazer mais segurança. E te digo nutri, nem sempre é assim. Isso só vai acontecer se você conseguir praticar enquanto estuda e principalmente praticar dentro da instituição que você está cursando, com orientação dos professores. Caso contrário, vai ser mais um curso, onde você vai encher um caderno de anotações e não vai colocar nada em prática.

Se você já está cursando ou pensa em cursar em uma instituição que não tem esse foco clínico, minha recomendação é: aplicar tudo que você está aprendendo na pós nos seus atendimentos e tire todas as suas dúvidas com os professores

Mais uma ilusão comum é que os pacientes irão se impressionar com o tanto de diplomas que você tem na sua parede. E nutri deixa eu te contar a realidade, de todos os pacientes que eu atendi, pasme, mas apenas uma pessoa me perguntou sobre minha formação técnica antes de marcar a consulta.

As pessoas estão mais preocupadas com o resultado, com atendimento empático, com seu conhecimento técnico, com a sua conduta, como você sua posiciona, a sua postura durante a consulta. Não adianta você ir a um profissional da saúde com uma parede cheinha de diplomas e ele ter um atendimento mecânico. 

E tem uma verdade que eu preciso te contar: Ter pós-graduação não é sinônimo de ter domínio técnico. 

Para ter domínio técnico você precisa praticar! 

Por isso, acho legal fazer essa escolha consciente, com vivência de mercado e com foco no objetivo que você quer. A pergunta que você deve fazer é: “Por que quero fazer pós graduação? Qual minha intenção com isso?”.

Por exemplo, em 2013, me matriculei em uma pós de emagrecimento. Acontece que o conteúdo estava totalmente defasado, tinha pouquíssima prática e eu sentia que aprendia muito mais indo em congressos, lendo artigos e livros sobre o tema. Por isso tranquei e me dediquei a buscar outras fontes de conhecimento.

Não ter um diploma de pós não significa que eu não esteja atualizada. Muito pelo contrário, eu continuo me aperfeiçoando não só na parte científica, mas em outras áreas como as formações de Coaching que eu fiz.

Hoje, depois de 10 anos de formada, penso em fazer pós em Nutrição Vegetariana, porque isso faz parte do meu propósito de vida e quero migrar para esse público.

Então nutri, quero reforçar: A pós graduação não é obrigatória. Você precisa sim escolher uma área para se aprofundar, é importante você ter nicho e viver intensamente todos os problemas, os desejos e os sonhos desse público-alvo. Ao encontrar um nicho para chamar de seu você poderá se especializar nele.

E aqui eu quero dar meus parabéns, porque se você está cogitando essa ideia de fazer pós, significa que você tem interesse em se aprimorar e ajudar ainda mais as pessoas que vai atender. 👏

Com Amor em Nutrir,

Mari.

outras postagens